Guga, o Bem Amado... Belucci, o "Fracassado"...

Imagem do WhatsApp de 2024-01-07 à(s) 08.23.25_a110db57

Por Edson Ferracini

Toda a idolatria e paciência que os torcedores de tênis tinham com o catarinense, destilavam em forma de veneno contra o canhoto de Tietê.

Se o Bellucci perdia um jogo era um merda, um fraco de cabeça, um perfeito idiota que não pensava, que tinha um preparo físico ridículo, que não aguentava pressão, que afinava, que não sabia fechar um jogo, que na hora de ganhar se borrava todo…e por aí vai…

Massacraram o Bellucci com aquela história do doping. Não sou leviano para afirmar nada, pois sou leigo no assunto, mas leio que os suplementos de atletas de alto nível hoje em dia nem são para aumentar performance, mas sim para suportar a carga duríssima dos treinos.

Realmente o esporte de alta exigência é muito “saudável”, por isso “ninguém duvida” dos grandes astros de hoje. Eles estão sempre “limpinhos”, mesmo quando, assim como o Bellucci, ficam seis meses sem aparecer nos torneios. Alguém já se perguntou o porquê?

Para quem não se lembra Guga, em 2000, também teve seu nome vinculado à substâncias ilícitas, fato que quase o tirou da Olimpíada. Nada comprovado acabou jogando, mas ao contrário da hecatombe direcionada ao Bellucci não foi massacrado, mas solidarizado.

Quem acompanhou a carreira de Guga, meu maior ídolo no tênis depois do Federer, sabe que o “manezinho da ilha”, também, várias vezes, perdeu nas primeiras rodadas de grandes torneios para jogadores de ranking muito abaixo.

Não quero e não estou comparando a carreira de ambos, que é incomparável.
Guga, além do carisma, ganhou 3 Roland Garros, vários masters 1000 e um Finals batendo Sampras e Ágassi no auge, e foi número 1 do mundo por um ano.

É que fico puto da cara quando tratam o Bellucci – ainda hoje já aposentado – como um zero a esquerda, um zé mané. O paulista, “Só” de premiações em torneios, ganhou mais de 27 milhões de reais. Foi campeão de 4 torneios nível ATP, sendo 3 na Europa. Isso não é pouco, é MUITO.

Foi número 21 do mundo e esteve por mais de 5 anos no top 50 do ranking mundial. Depois de Gustavo Kuerten teve o melhor ranking entre os brasileiros em toda a história, superando inclusive o lendário Thomas Koch que chegou a 24 do planeta.

É…, realmente esses números são os de um “fracassado”!

Compartilhe

Escrito Por

Leia Também

LEC Bristlebacks vence e lidera Paranaense

Por Mateus Dias No último Domingo, a equipe do LEC Bristlebacks, escreveu mais um capítulo...

Dorival Jr x Carpini. O tratamento diferente da mídia

Po Edson Ferracini O futebol enquanto metáfora da vida entrega cabeças numa bandeja às “feras...

Futsal feminino do LEC perde na estreia do Paranaense

A equipe do Londrina Futsal Feminino enfrentou na noite desta quarta-feira (17), no Ginásio Unopar/...

Deixe seu comentário!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VEC TV

Londrina x Coritiba - Melhores momentos
Londrina x Coritiba - Melhores momentos
07:33