Paraciclista londrinense conquista seis medalhas no Pan-Americano

Paraciclista londrinense conquista seis medalhas no Pan-Americano

Da Assessoria

Depois de conquistar seis medalhas no Pan-Americano e disputar a Copa do Mundo na Bélgica, a paraciclista londrinense Victoria Barbosa vai embarcar para Ribeirão Preto no dia 1 de junho, onde competirá na Copa Brasil de Paraciclismo de Estrada. A competição vai acontecer nos dias 4 e 5 de junho, e faz parte da busca por uma melhor colocação no ranking mundial, a fim de alcançar a classificação para a Paralimpíada de Paris 2024.

Neste início de ano, a paratleta já alcançou uma participação notável nas competições de paraciclismo. No Campeonato de Paraciclismo de Pista e Estrada 2022, que aconteceu em março na cidade de Maringá (PR), Barbosa conquistou quatro medalhas de prata e duas de bronze. No início de maio, em Ostend (Bélgica) durante a Copa do Mundo de Paraciclismo, a paratleta competiu entre as melhores do mundo e conseguiu ficar em oitavo lugar nas provas de resistência e contrarrelógio da modalidade Pista. Por fim, na última semana, dos dias 18 a 22 de maio, participou também do Campeonato Brasileiro de Paraciclismo no Rio de Janeiro, em que ganhou três medalhas de prata e uma de bronze.

“As provas da Bélgica foram duras e muito técnicas devido ao frio e algumas falhas mecânicas. O nível da competição estava altíssimo, com as melhores paraciclistas do mundo. Mesmo assim, consegui alcançar uma boa colocação e vou brigar pela camisa de campeã, na busca por pontos importantes no ranking internacional. Estou feliz com as primeiras conquistas do ano”, comenta a paraciclista sobre o desafio da Bélgica. Agora, o próximo desafio de 2022 será a Copa Brasil de Paraciclismo, que acontecerá em Ribeirão Preto (SP).

Antes da pandemia, em 2019, a paraciclista teve sua estreia no cenário internacional e alcançou o 7° lugar no ranking mundial segundo a União Ciclística Internacional (UCI), após a Copa do Mundo de Paraciclismo de Estrada na Itália e o Mundial na Holanda. Na Itália, Barbosa ocupou a 3ª colocação na prova contrarrelógio e a 4ª colocação na prova de resistência, ambos da categoria Classe WC2. Já no Mundial da Holanda, alcançou a 9ª colocação na prova contrarrelógio e a 8ª na de resistência, na mesma categoria. Agora, depois de dois anos sem muitas competições, Barbosa espera se reinserir em uma melhor colocação no ranking mundial.

A categoria Classe WC2 é para pessoas com amputação nas pernas (com ou sem próteses), que pedalam com apenas uma perna ou possuem alguma limitação nos movimentos, no caso de terem as duas pernas. No cenário pós-pandemia, a paraciclista se mostra confiante para alcançar ainda mais medalhas nos próximos meses.

Escrito Por

Leia Também

Tênis: Bia Haddad conquista o WTA de Birmingham

A brasileira Bia Haddad conquistou, na manhã deste domingo (19), o WTA 250 de Birmingham...

Palmeiras abre 3 pontos do segundo colocado

Por Rodolpho Pinduca Palmeiras venceu mais uma, e não foi um jogo qualquer. O Verdão...

Entrevista exclusiva com Felipe Lessa, autor de Destemidos de Azul e Branco, a história do Tubarão a partir de personagens

Veja a entrevista que o VEC, no quadro Paçoca Esportiva fez com o autor Felipe...

Deixe um comentário

{{ reviewsTotal }} Review
{{ reviewsTotal }} Reviews
{{ options.labels.newReviewButton }}
{{ userData.canReview.message }}

VEC TV

Destemidos de Azul e Branco, a história de quem faz a história do Londrina Esporte Clube
Destemidos de Azul e Branco, a história de quem faz a história do Londrina Esporte Clube
39:46