Começa em Londrina 10º Regional Sul de Goalball

Começa em Londrina 10º Regional Sul de Goalball

Londrina receberá, a partir desta quinta-feira (2), os jogos do 10º Regional Sul de Goalball, modalidade paradesportiva voltada para deficientes visuais. Até o próximo domingo (5), nove equipes na categorias masculina e quatro na feminina irão disputar o título e as vagas para as séries A e B do Campeonato Brasileiro da modalidade. Todas as partidas serão realizadas no Colégio Estadual Vicente Rijo, das 9h às 17h, na avenida Juscelino Kubitscheck, 2.372, com entrada franca. O evento é aberto ao público.

A realização é da Confederação Brasileira de Desportos de Deficientes Visuais (CDBV) e do Comitê Paralímpico Brasileiro. Há apoio do Instituto Roberto Miranda, Instituto Pernas Preciosas, Fundação de Esportes de Londrina (FEL) e Colégio Vicente Rijo.

Este é a terceira etapa do circuito de regionais de goalball em 2022. Antes da região Sul, foram feitas as seletivas Nordeste, em João Pessoa-PB, e Sudeste, em São José dos Campos (SP).

Entre as mulheres, o sistema de disputa é de todas contra todas dentro de chave única. As duas melhores fazem a final no sábado (4), às 14h. No torneio dos homens, cada time joga dentro de seu grupo e os dois melhores de cada se cruzam nas semifinais, que terá: 1º Grupo A x 2º Grupo B; 1º Grupo B x 2º Grupo A. As finais serão no domingo, com a disputa pelo bronze às 9h, e a do ouro às 9h50. O campeão e vice de cada categoria garantem, respectivamente, uma vaga na divisão principal e outra na série B.

As tabelas e detalhes sobre o torneio estão disponíveis para acesso no site da CBDV – cbdv.org.br .

Cidade anfitriã, Londrina estará representada por duas equipes, o Instituto Pernas Preciosas e o Instituto Roberto Miranda, este que recebe patrocínio da Prefeitura de Londrina, por meio da FEL, com recursos do Fundo Especial de Incentivo a Projetos Esportivos (Feipe).

O técnico do time Instituto Roberto Miranda, Marcio Rafael da Silva, contou que a equipe vem trabalhando forte para buscar uma vaga na série A do Brasileiro. Recentemente, Silva integrou a comissão técnica da seleção brasileira feminina de goalball, que venceu, em fevereiro, o Campeonato das Américas, disputado em São Paulo (SP). “Estamos treinando muito desde o começo do ano e vamos brigar pelo título do torneio. As disputas serão difíceis, com outros oponentes muito bem preparados, mas nossa expectativa é boa e tentaremos a vaga na série principal. Jogando em casa a motivação se multiplica ainda mais”, disse.

Silva lembrou que, das nove edições do Regional Sul já disputadas, o time londrinense foi campeão em quatro ocasiões. Ele ainda falou da importância do incentivo do Feipe para fomentar a modalidade. “A equipe se reforçou para essa temporada e está empenhada e focada para conquistar o quinto título agora. O campeonato ocorreu em Londrina da última vez em 2010, e depois de 12 anos voltando para cá. O suporte financeiro do Feipe é essencial, em todos os sentidos, e é o que mantém este esporte vivo na cidade”, frisou.

O assessor de Esportes e Eventos da FEL, Sandro Henrique dos Santos, afirmou que a parceria entre a Prefeitura e o Instituto Roberto Miranda já existe há anos e vem se fortalecendo. “O goalball de Londrina é uma modalidade de grande destaque em nível paranaense e no Sul, também projetando a cidade nacionalmente. O evento sediado aqui vai motivar ainda mais os atletas e a comissão técnica, e estaremos na torcida pelo título. Convidamos a população para que conheça melhor essa modalidade vitoriosa, que tem um caráter inclusivo, e possa apoiar nosso esporte”, enfatizou.

instituto Roberto Miranda é uma entidade filantrópica de auxílio a pessoas com deficiência visual. Dentre suas atividades, há o incentivo à prática esportiva, com o Goalball, por onde o instituto recebe apoio da FEL via Feipe.

Sobre a modalidade – o Goalball é disputado por equipes de três jogadores, em uma quadra de espaço similar à de vôlei (nove metros de largura por 18 de comprimento). Ao fundo de cada lado, localizam-se duas balizas, que abrangem todo o comprimento da quadra, medindo nove metros de largura por um metro e trinta centímetros de altura.

Os atletas de cada equipe ficam restritos a uma área de seis metros à frente da baliza que defendem, de modo que não há qualquer contato com os oponentes. Os atletas arremessam a bola para o outro lado, tendo como objetivo fazer com que ela ultrapasse o fundo da quadra adversária, entrando assim nas balizas. Em sua trajetória, a bola precisa obrigatoriamente tocar linhas predeterminadas, de modo que ela chegue ao gol adversário junto ao chão.

Escrito Por

Leia Também

Flamengo em busca da paz. Mais uma rodada

por Rodolpho Pinduca A Décima segunda rodada teve início na noite de ontem com a...

"Ninguém ganha de mim 17 vezes seguidas"

Vitas Gerulaitis, além de ter sido um grande jogador – foi número 3 do mundo...

Fernandinho assina com o Athletico

Não sei você, mas eu queria o Fernandinho no meu time. O londrinense acaba de...

Deixe um comentário

{{ reviewsTotal }} Review
{{ reviewsTotal }} Reviews
{{ options.labels.newReviewButton }}
{{ userData.canReview.message }}

VEC TV

Destemidos de Azul e Branco, a história de quem faz a história do Londrina Esporte Clube
Destemidos de Azul e Branco, a história de quem faz a história do Londrina Esporte Clube
39:46