Bike na veia. Sábado tem a Rota das Catedrais

Bike na veia. Sábado tem a Rota das Catedrais

Via N.Com

Neste sábado (21), a partir das 7h, as cidades de Londrina e Maringá receberão centenas de ciclistas. Isso porque, mais de 1.200 atletas e amantes do ciclismo vão participar da quarta edição da Rota das Catedrais, que terá como ponto de largada a Catedral Metropolitana de Londrina (Travessa Padre Eugênio Herter, 33, no centro da cidade). A concentração dos participantes está prevista para as 5h30, no mesmo local.

Foto: divulgação/Marcelo Riva

O evento consiste em um percurso de 120 km, percorrido de bicicleta, entre as catedrais de Londrina e Maringá. Por isso, o ponto de chegada será a Catedral Basílica Menor Nossa Senhora da Glória, em Maringá. A previsão é que a prova termine até às 17h30. Para receber os atletas, seus familiares e amigos, haverá uma estrutura completa montada, com gastronomia através dos foodtrucks, banda com música ao vivo e espaço de convivência com brinquedos, para as crianças, e de atendimento com os fisioterapeutas e enfermeiros. Também haverá estande dos patrocinadores de São Paulo, que entregarão brindes e amostras de produtos.

Além disso, pensando na saúde e segurança dos participantes, durante todo o trajeto haverá equipes de apoio com médicos, enfermeiros, farmacêuticos e educadores físicos, três ambulâncias e outros quatro veículos. Os atiradores do Tiro de Guerra também ajudarão na organização e, ao todo, haverá sete pontos de distribuição de água, frutas e doces para os atletas, assim como suporte mecânico para atender os possíveis imprevistos com as bicicletas.

Nesta edição, se inscreveram para participar do evento atletas de 87 municípios da região e de outros estados, como de São Paulo, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. Devido ao grande interesse, os organizadores, Peterson Oliveira e Luciana Costa Oliveira, contaram que foi necessário ampliar o número de vagas ofertadas, visto que inicialmente estavam previstas 1.000 vagas, mas elas se esgotaram em apenas 10 dias. Assim, foram abertas mais 257 oportunidades, que também foram rapidamente preenchidas. “Nossas expectativas foram superadas, pois batemos todos os recordes das edições passadas, chegando a 1.257 atletas de 87 cidades. Com a demanda represada devido à pandemia, o pessoal ficou sedento por evento esportivo e a Rota das Catedrais desafia as pessoas, por ser 120 km percorridos por atletas preparados, de nível intermediário ou avançado”, explicou Peterson Oliveira.

Foto: divulgação/Marcelo Riva

Sobre o percurso – A Rota das Catedrais engloba oito igrejas, que remetem à colonização do norte do Paraná, cheias de história, belezas naturais e simplicidade do campo. São 90 km de pedaladas nas estradas rurais e 30 km na área urbana, que juntas somam os 120 km do desafio. A estimativa é que os atletas levem cerca de 10 horas para completar o percurso.

Segundo o presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Bruno Ubiratan, ter um evento do tamanho da Rota das Catedrais é motivo de orgulho para Londrina, dada a credibilidade que ela tem e a movimentação de atletas e turistas que a iniciativa traz para as cidades envolvidas.  “Para nós é muito importante receber esse encontro, porque somente de ciclistas são mais de 1.200 pessoas de diferentes localidades, que vão usufruir dos nossos hotéis, restaurantes, bares e espaços da cidade, fortalecendo o turismo na nossa região”, disse Ubiratan.

Para a largada e início do trajeto, os agentes da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização de Londrina (CMTU) farão a organização do trânsito em torno da Catedral de Londrina. Os batedores da Guarda Municipal de Londrina (GM) e da Policia Militar do Paraná (PM) acompanharão os atletas da largada até o Centro de Eventos de Londrina e, dali em diante, os participantes adentrarão nas vias do entorno do condomínio Sun Lake Residence, com destino ao patrimônio de Caramuru, e seguirão passando por Rolândia, Arapongas, Astorga até chegar em Maringá.

Foto: divulgação/Marcelo Riva

Saindo da Catedral de Londrina, a primeira igrejinha avistada pelos atletas será a Nossa Senhora de Lourdes, localizada em Colônia Lorena, em Cambé, construída há 55 anos. A segunda será a Capela Santo Antônio (que foi construída em madeira em 1955, no patrimônio Caramuru, que faz divisa entre Cambé e Rolândia). A terceira será a capela São João Batista, considerada uma das mais belas da Rota e que fica em Arapongas, na estrada para Sabáudia. Ela é uma réplica da primeira igreja matriz de Arapongas. A quarta capela é a Nossa Senhora do Monte Carmo, situada na Estrada do Bom Progresso.

A quinta igreja será a Santa Luzia, na Vila Vitória em Sabáudia, e a sexta será a capela Santo Antônio, situada na Vila Progresso, no mesmo município. A Igreja Presbiteriana Paul D’Alho será a sétima igrejinha do caminho e a capela Sagrada Família é a oitava igreja no percurso.

A Rota das Catedrais é um evento promovido desde 2017, mas devido à pandemia as edições de 2020 e 2021 não foram realizadas. A ação conta com apoio da Prefeitura de Londrina, por meio da Codel, da Fundação de Esportes de Londrina (FEL), CMTU e Guarda Municipal de Londrina.

Escrito Por

Leia Também

Vitória na estreia

A APVE Londrina Basketball teve um ótimo início no Campeonato Paranaense Feminino de Basquete. Na...

"Ninguém ganha de mim 17 vezes seguidas"

Vitas Gerulaitis, além de ter sido um grande jogador – foi número 3 do mundo...

Emoção de sobra na Copa do Brasil

Por Rodolpho Pinduca Copa do Brasil fechou na noite de quinta-feira os primeiros 90 minutos...

Deixe um comentário

{{ reviewsTotal }} Review
{{ reviewsTotal }} Reviews
{{ options.labels.newReviewButton }}
{{ userData.canReview.message }}

VEC TV

Destemidos de Azul e Branco, a história de quem faz a história do Londrina Esporte Clube
Destemidos de Azul e Branco, a história de quem faz a história do Londrina Esporte Clube
39:46