A magia no passe de Suelle

A magia no passe de Suelle

A Superliga de Voleibol  é um fenômeno à parte no atual momento do esporte e da sociedade brasileira. A competição reúne propostas que revelam virtudes primordiais aos trabalhadores, especialmente os gestores, independentemente da área de atuação: qualidade e superação.

O torneio conta com uma série de atrativos como um grupo recheados de esportistas consagrados, incluindo atletas e treinadores estrangeiros, além de clubes geridos por meio de parcerias com instituições públicas e privadas.

Dentre as bandeiras fora de quadra, destaca-se a luta contra o preconceito, um problema que fere a dignidade humana.

A edição feminina é diferenciada, pois ainda conta com a presença de treinadores que são exemplos de resistência como é o caso de Luizomar de Moura, Bernardo Resende e José Roberto Guimarães que, mesmo com dificuldades, mantém projetos que asseguram o futuro da modalidade, em particular ao revelar atletas de potencial.

A último torneio foi marcado pela forte presença de atletas já experientes e jogando em alto nível como é o caso de Fabiana, Thaísa e Juciely, com passagens marcantes pela seleção brasileira, e, por outra lado, Pri Daroit, Tifanny e Claudinha que, independente da atuação, nenhuma ou poucas chances terão de servir a equipe nacional.

Uma outra atleta merece destaque por um detalhe em particular: o de explorar o que tem de melhor apesar das limitações:

Suelle é conhecida pela qualidade no passe e, desde que o técnico Rubinho assumiu a equipe do Vôlei Bauru, começou a ter mais oportunidades dentro de quadra. Com isso, sua participação foi fundamental para o crescimento da equipe que chegou às semifinais desse campeonato e conquistou a Copa Brasil.

Para quem acompanha os jogos, é visível que a bola chega “com açúcar” na mãos de Dani Lins quando ela atua junto com Nyeme na recepção.

Logo, ao ligar a TV para assistir as partidas da Superliga, reflito sobre meu povo e, como um passe de mágica de Suelle, tenho a certeza de que “viver é melhor que sonhar”, como nos ensinou Belchior.  

AUTOR: Luciano Maluly é professor de jornalismo na ECA-USP: lumaluly@usp.br

Escrito Por

Leia Também

Vitória na estreia

A APVE Londrina Basketball teve um ótimo início no Campeonato Paranaense Feminino de Basquete. Na...

Fim de semana tem Paranaense de Paraquedismo

Neste fim de semana, dentro da programação da Etapa Norte dos Jogos de Aventura e...

Ciclismo de Rolândia conquista 4 medalhas no Campeonato Brasileiro

A cidade de Palmas, no Tocantins, é palco da principal competição de ciclismo de estrada...

Deixe um comentário

{{ reviewsTotal }} Review
{{ reviewsTotal }} Reviews
{{ options.labels.newReviewButton }}
{{ userData.canReview.message }}

VEC TV

Destemidos de Azul e Branco, a história de quem faz a história do Londrina Esporte Clube
Destemidos de Azul e Branco, a história de quem faz a história do Londrina Esporte Clube
39:46