O Londrina Basket Ball vai mesmo disputar o NBB? Depende…

1
98
Créditos de fotos: CBDU

O interesse é obvio e não é de agora. O basquete de Londrina quer voltar a ser forte no cenário nacional. Mas será na temporada 2020/2021?

Londrina já teve grandes times disputando ligas nacionais, em especial na década de 1990 e começo dos anos 2000.

Depois de algumas tentativas frustradas de retomar o basquete nasceu em 2013 a Associação Pé Vermelho de Esportes. Em 2015 a entidade, que já disputava competições estaduais e trabalhava categorias de base no basquete associou-se ao Londrina Esporte Clube e assumiu as cores do Tubarão. De lá para cá o time disputou diversas competições, sendo campeão universitário, campeão estadual várias vezes e fazendo bonito na Copa Ouro – segunda divisão do basquete nacional. Em pelo menos duas oportunidades foi convidado pelo Novo Basquete Brasil a ingressar na principal liga nacional.

Não aceitou porque o orçamento não permitia dar este passo ainda.

O projeto inicial da APVL era que o basquete estaria no NBB em 2020. Tudo estava caminhando bem, aí veio a pandemia e a coisa complicou. Mas o time continua tentando. Há um bom tempo vem conversando com potenciais patrocinadores. Mais uma vez o NBB fez o convite e o time londrinense, hoje com o patrocinio master da Unicesumar, confirmou que sim há interesse em disputar o NBB.

Porém, há sempre um porém, vai depender de fechar os principais patrocinios. A resposta será nesta sexta-feira (4). Se a sinalização for positiva, o time confirma a participação. Se os patrocinadores recuarem, o Londrina Bastketball vai esperar mais um pouco.

A ideia dos gestores é que, se o time conseguir orçamento para a disputa, que seja suficiente para montar um time competitivo para permanecer no NBB.

E quanto custa isso? Depende. O valor mínimo para a disputa é em torno de R$ 1,5 milhão. Porém, a conta sobre para mais de 2,5 milhões para que o time tenha uma estrutura razoável.

Oremos para que tudo dê certo.

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta