Manaus faz história. Vence o Coxa e avança na Copa do Brasil

0
5
17.123 pessoas assistiram o Gavião do Norte vencer por 1 a 0 e fazer história
17.123 pessoas assistiram o Gavião do Norte vencer por 1 a 0 e fazer história | Foto: Lucas Silva/EM TEMPO

do Portal Em Tempo- DANIEL BOECHAT

Manaus – Na noite desta quarta-feira (12), Manaus Futebol Clube e Coritiba se enfrentaram pela primeira rodada da Copa Continental do Brasil. Na Arena da Amazônia Vivaldo Lima, no bairro Flores, Zona Centro-Sul da capital amazonense, 17.123 pessoas assistiram o Gavião do Norte vencer por 1 a 0 e fazer história.

Com um belo gol de Rossini, no apagar das luzes da primeira etapa, o time comandado por Welington Fajardo encerra um jejum que já durava seis anos sem que um clube amazonense chegasse à segunda fase da competição.

Na última vez que isso aconteceu, Princesa do Solimões e Nacional avançaram, em 2014, superando Brasiliense (DF) e São Luiz (RS), respectivamente. Ambos caíram na segunda fase da competição, para a dupla paulista Corinthians e Santos.Leia mais

O próximo adversário do Manaus saiu do confronto entre Gama (DF) e Brasil de Pelotas (RS). Após empate em 3 a 3, em Brasília, o time gaúcho foi quem se classificou, devido ao critério de desempate estabelecido no regulamento da competição, que prevê a vantagem do empate para o time mais bem qualificado no ranking de clubes da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

O próximo confronto do Gavião do Norte é pelo Campeonato Amazonense, onde o clube é vice-líder, com 11 pontos conquistados em cinco rodadas. O Amazonas FC garantiu o primeiro lugar após vitória contra o São Raimundo por 2 a 0, no último domingo (9).

No próximo sábado (15), o Manaus FC recebe o “lanterninha” EC Iranduba, para confirmar a classificação para a fase de mata-mata. A partida começa às 18h, no estádio Ismael Benigno (Colina), localizado no bairro São Raimundo, Zona Oeste da capital amazonense.

Destaques do jogo

Pelo Manaus FC, Caíque e Rossini, este último autor do único gol da partida, foram muito bem no primeiro tempo. Mas, na etapa final, o goleiro Jonathan e a dupla de zaga, formada por Thiago Spice e Luis Fernando, foram os destaques.

O arqueiro, destaque com uma atuação segura e uma defesa de pênalti, já Spice e Fernando foram fundamentais para a manutenção do resultado. Com cortes providenciais e bom posicionamento pelo alto, anularam as jogadas ofensivas do Coritiba e não deram chances para o atacante Sassá.

O jogo

O técnico Welington Fajardo começou colocando a equipe do Manaus FC para marcar a saída do Coritiba de perto. O trio de ataque, formado por Rossini, Dolem e Mateus Oliveira, não deu sossego para a dupla de zaga do Coxa, e já no primeiro minuto o goleiro Muralha foi forçado a chutar a bola para frente, de qualquer jeito, animando a torcida manauara.

Embora o Manaus estivesse propondo o jogo de maneira mais enérgica, o Coritiba era quem mais assustava no início. Thiago Spice se complicou com a bola, aos 10 minutos da primeira etapa, e o Coritiba causou o primeiro susto, pelo lado direito do ataque.

Superando o ímpeto do começo do jogo, os dois times passaram a duelar taticamente pelas disputas no meio de campo. O Coxa abusava das bolas aéreas, mas errava muitos cruzamentos e, quando alçava à área, a defesa do Gavião estava bem postada para tirar. O time esmeraldino esperava por uma chance de contra-atacar, mas acabava se complicando nas saídas em velocidade.

Embora o Manaus estivesse propondo o jogo de maneira mais enérgica, o Coritiba era quem mais assustava no início
Embora o Manaus estivesse propondo o jogo de maneira mais enérgica, o Coritiba era quem mais assustava no início | Foto: Lucas Silva/EM TEMPO

Aos 26 minutos, após bobeira da marcação do Manaus FC pelo lado direito, Rafinha avançou em velocidade, entrou na pequena área e, na indecisão se chutava ou passava a bola, acabou sendo desarmado por Thiago Spice. No lance, Diogo Dolem se contundiu e foi substituído por Gabriel Davis.

A primeira finalização de perigo no gol defendido por Alex Muralha foi aos 39 minutos. Patrick Vieira se atrapalhou para tirar a bola e Rossini roubou. Na sequência, Matheus Oliveira passou e tocou para Gabriel Davis, que recebeu de frente para o gol, mas bateu sem força para a defesa de Muralha.

O grande momento do primeiro tempo foi já nos acréscimos, aos 46 minutos, quando Rossini abriu o placar com um golaço! Após troca de passes cruzando a entrada da área, Matheus Oliveira, que pouco tocou na bola, mandou de bicicleta. A bola espirrou para o alto e Janeudo escorou de cabeça para o camisa 10 fuzilar para o gol: 1 a 0 Manaus.

A etapa inicial foi marcada por muita disputa por espaços. Diogo Dolem se movimentava bem pelas pontas, até a lesão, e o Manaus FC sentiu falta da criatividade do camisa 7, mas Caíque foi o principal destaque do começo do jogo. Pelo lado esquerdo, o lateral criava as melhores chances e “grudou” em Rafinha no setor defensivo.

A única chegada de perigo do Coritiba foi em cobrança de falta de Patrick Vieira, que parou em Jonathan, que fez um primeiro tempo bastante seguro, tanto nas jogadas aéreas, quanto nas “poucas” finalizações que chegaram no gol.

Rossini, autor do gol da partida
Rossini, autor do gol da partida | Foto: Ismael Monteiro/Manaus FC

Segundo tempo

Com a vantagem no placar, o esperado era que o Manaus FC se acomodasse e partisse em contra-ataques para tentar definir a partida. No entanto, Fajardo concentrou o setor de meio de campo para deixar o Coritiba com menos espaço para atacar.

No primeiro lance que conseguiu escapar em velocidade, pelo lado direito, o Coritiba conseguiu um pênalti. Aos 9 minutos da etapa complementar, o cruzamento achou a mão de Spice e Sassá foi para a cobrança, da marca da cal.

Com o fim de jogo se aproximando, a pressão do time visitante era maior que nunca
Com o fim de jogo se aproximando, a pressão do time visitante era maior que nunca | Foto: Lucas Silva/EM TEMPO

Pressionado com o barulho das arquibancadas, o atacante do Coxa tinha tudo para deixar seu quarto gol em quatro jogos na temporada. Com a batida no canto direito, Jonathan voou e fez a defesa, que foi comemorada como um gol, tanto pelos jogadores, quanto pela torcida na Arena da Amazônia.

Aos 16, o cruzamento de Thiago Lopes, que veio do lado esquerdo, passou por Sassá dentro da área e foi caprichosamente beijar a trave de Jonathan. Na sobra, o Coxa teve a chance do empate, mas a zaga foi providencial no corte, evitando o gol no último instante.

A partir da metade da segunda etapa, o Manaus, com a vantagem no placar, recuou e a partida virou uma sucessão de divididas na busca por espaço. Aos 22 minutos, Sassá e Janeudo se envolveram em confusão que resultou em amarelo para os dois lados. Com a necessidade do empate, o Coritiba passou a pressionar mais.

Aos 29 minutos, a bola rasteira chegou até a pequena área, onde Igor Jesus se antecipou à zaga, mas finalizou torto, pela esquerda do gol defendido por Jonathan. A 15 minutos do final da partida, o Coxa parecia ansioso para chegar ao empate e, por isso, forçava as jogadas desnecessariamente, resultando em muitos erros de passe e poucas chances de perigo efetivas.

Manaus Futebol Clube
Manaus Futebol Clube | Foto: Lucas Silva/Em Tempo

Com o fim de jogo se aproximando, a pressão do time visitante era maior que nunca. O Manaus FC, embalado pela torcida, conseguia segurar as investidas, já com o time todo no campo de defesa. Desorganizado e desesperado, o Coxa insistia nas bolas aéreas, mas o jogo acabou com a vitória do Gavião do Norte: 1 a 0 no placar final.

Deixe uma resposta