Londrina Vôlei vai disputar a Superliga C Feminina

equipe de vôley londrina

do N.Com

O Londrina Vôlei, time feminino apresentado em agosto de 2022, se prepara para competir na Superliga C Feminina de 2022, terceira divisão do Campeonato Brasileiro de Voleibol Feminino, que é a principal competição de clubes da modalidade, organizada pela Confederação Brasileira de Vôlei (CBV). Realizado em uma única fase, toda em Irati (PR), entre os dias 9 e 13 de novembro, o torneio concederá à equipe vencedora uma vaga para competir na Superliga B. O time londrinense tem apoio da Prefeitura, por meio da Fundação de Esportes de Londrina (FEL), através do Fundo Especial de Incentivo a Projetos Esportivos (Feipe).

Para o presidente da FEL, Marcelo Oguido, o apoio à equipe nova é importantíssimo. “Acreditamos que o Londrina Vôlei vai tentar alçar voos mais altos, começando na série C e já buscando a subida para a B. Esperamos uma boa estreia e estaremos na torcida aqui. E, aproveitando, chamo a torcida londrinense para apoiar o time e lotar os ginásios”, convidou.

Segundo o técnico do time, Juliano Trindade, o projeto para a criação do Londrina Vôlei já era estruturado desde março, e a participação na Superliga C foi confirmada em setembro. “Estamos treinando há onze semanas, pois é um time novo, mas temos as melhores expectativas possíveis. Serão seis times, e almejamos a vaga para a Superliga B, que será em janeiro”, contou. 

Todos os jogos da Superliga C Feminina de 2022 serão no Ginásio Agostinho Zarpelon (“Batatão”), em Irati (PR). O Londrina Vôlei estreia no dia 9 de novembro, uma quarta-feira, competindo contra o Itajaí Vôlei, de Santa Catarina, às 21h. Na segunda rodada, dia 10, a partida é contra a Associação Voleibol Irati (AVI) Irati Vôlei, às 19h e, no dia 11, às 16h30, as londrinenses enfrentam o time da Associação de Incentivo ao Esporte e Lazer (AIEL) de São José dos Pinhais.

Foto: Emerson Dias/NCom/Arquivo

Já na quarta rodada, no dia 12, o Londrina encara a equipe da Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu, às 14h. A partida do último dia, no domingo, 13 de novembro, será contra a equipe da Associação Chapecoense de Voleibol, a ACV/Unoesc/Chapecó, às 13h.

Trindade salientou que apenas algumas das atletas são de Londrina, e estão retornando para cá depois de terem jogado em times de outras cidades e até de outros países. As demais vêm de diversas partes do país, como Minas Gerais, São Paulo, Brasília e de outras cidades do Paraná. Um dos destaques é a jogadora Sassá, de Minas Gerais, que é medalhista olímpica, e teve cinco títulos mundiais e nacionais na carreira.

O time conta, no total, com doze jogadoras: Sassá, Flávia, Marusa, Luana Luciano, Luana Magalhães, Letícia, Luísa, Julia, Giovanna, Maria Clara, Paloma e Milla. Na comissão técnica, estão Juliano Trindade (técnico), Ivomary Ramos (assistente técnica) e João Alexandre (assistente técnico).

Partida de apresentação – Antes de estrear nos campeonatos, a equipe terá seu jogo de apresentação nesta sexta-feira (7). A partida será um amistoso contra o Assis Vôlei, às 19h, no Ginásio Arena 369 – onde o time treina desde sua criação – localizado no antigo Grêmio Londrinense (Rua Grafita, 332, Parque Waldemar Hauer A, com entrada pela BR 369). A entrada é aberta ao público, mediante doação de um quilo de alimento.

O técnico do Londrina Vôlei disse que o jogo servirá para colocar em prática o que vem sendo treinado. “Nós poderemos ver, no amistoso, o que precisa ser melhorado, para que possamos ter nosso melhor desempenho na Superliga. Além disso, nós contamos com a torcida. É também um momento para os londrinenses conhecerem a equipe nova; temos até uma campeã olímpica, e esperamos que os torcedores venham prestigiar o time”, convidou Trindade.

A constituição do time teve parceria também do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) e da Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Tecnologia (SMPOT).

O Londrina Vôlei ainda não tem um time masculino, porém, segundo o treinador, a FEL e a Prefeitura pensam em criar uma equipe masculina no futuro. “No momento, vamos focar em estabelecer e estruturar bem o time. Temos também projetos sociais para a formação de base, e queremos focar e buscar apoio para essas iniciativas por enquanto. Já treinamos cerca de 100 crianças no Colégio Champagnat, num projeto-piloto, e visamos atender até 500 crianças de Londrina nos próximos dois anos, e esperamos formá-las para a equipe adulta um dia. Em alguns anos, pensamos sim em formar uma equipe masculina”, afirmou. 

Compartilhe

Escrito Por

Leia Também

Arthur Elias convoca seleção feminina com Marta para Olimpíadas

Da Agência Brasil O técnico Arthur Elias convocou as 18 jogadoras da seleção brasileira feminina...

Beth Gomes bate recorde mundial da prova de lançamento de disco

A brasileira Beth Gomes continua fazendo história. Neste sábado (29), durante o Troféu Brasil de...

ROGER FEDERER E O "POENTE" DA CARREIRA!

Por Edson Ferracini Ao assistir o magnífico documentário dos “12 dias finais” da carreira de...

Deixe seu comentário!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VEC TV

Londrina x Coritiba - Melhores momentos
Londrina x Coritiba - Melhores momentos
07:33