Londrina na bica da zona de rebaixamento: o que deu errado?

1
138
Foto Gustavo Oliveira

Era para ser um ano até tranquilo para o Londrina Esporte Clube. O gestor do futebol do time, Sérgio Malucelli, havia se comprometido a trazer para a equipe os bons valores que havia emprestado ao Novorizontino para a disputa do Paulista. E também de receber alguns jogadores do time de Novo Horizonte que haviam se destacado, além lógico, do retorno do técnico Roberto Fonseca que fora “emprestado” para a disputa do Paulistão. O discurso era o de subir para a elite do Brasileiro.

O que deu errado? Uma sucessão de decisões equivocadas.

Enquanto o grupo não vinha, o técnico Alemão, promovido do comando da base para a equipe principal foi tocando o barco no Paranaense. E foi bem. Com jogadores jovens o Tubarão fez grandes jogos e ficou em 4º lugar.

Foi bem também na Copa do Brasil, chegando a terceira fase, situação que rendeu um baita reforço de caixa ao gestor.

Terminado os estaduais o que foi prometido não foi cumprido. Roberto Fonseca cobrou de Malucelli os reforços acordados. Não rolou. Apenas Paulinho Mocelin e Carlos Henrique – que havia sido pouco utilizado no Novorizontino, retornaram.

Fonseca não concordou. Dirigiu a equipe em apenas um jogo e picou a mula.

Alemão retornou ao comando e fez bons jogos, mantendo o time em várias rodadas no G4 da Série B.

Na virada do semestre, durante a janela da Copa América, Malucelli aproveitou para vender vários jogadores que estavam se destacando para o Portimorense – Luquinha, Felipe Vieira, Rômulo e Casagrande.

Não deu outra. Com tantas mudanças, o time de Alemão desandou e ele foi demitido. Malucelli trouxe de volta Cláudio Tencati e contratou vários jogadores para repor, mas sem a qualidade esperada. Tencati naufragou. Sob seu comando foram sete derrotas e uma vitória.

Mais reforços chegaram. Foi contratado Mazola Jr. Depois de uma vitória contra o Cuiabá, o time perdeu para a Ponte Preta e, no sábado, diante do Operário de Ponta Grossa, apanhou em casa por 2 a 1. Com o resultado, o Londrina fica com 31 pontos, apenas um a mais do que o Vila Nova, o primeiro da zona da degola.

Sérgio Malucelli disse que estava envergonhado. Assumiu os erros cometidos nas contratações e anunciou que faria uma listona de dispensa.

A listona virou listinha. Apenas três jogadores foram dispensados. Foram liberados os zagueiros Diogo Silva e Wallace Acioli, além do lateral-esquerdo Juninho.

Na terça-feira o Londrina enfrenta o Figueirense, no Estádio do Café.

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta