Londrina de volta à Série B. É pra infartar

1
204
Foto Gustavo Oliveira
  • Com um gol contra aos 43 do segundo tempo, e por ironia, feito pelo zagueiro Alemão – mesmo apelido do treinado do Tubarão-, do Clube do Remo, o Londrina conseguiu os pontos necessários para voltar à Série B do Brasileirão.
  • O jogo terminou agora há pouco no Estádio Mangueirão, em Belém, Pará.
  • A missão era quase impossível. O Londrina precisava vencer o Remo e ainda torcer para uma derrota do Paysandu para o Ypiranga. Logo o Paysandu que desde o começo da competição apontava como um dos principais favoritos para o acesso.
  • E, para alegria e incredulidade dos torcedores do Londrina, tudo deu certo. Apesar da derrota, o Remo ficou em primeiro lugar no grupo, com 10 pontos, e vai decidir o título com primeiro colocado do grupo C cujos jogos acontecem amanhã.
  • O Santa Cruz enfrenta o Brusque no Arruda, em Recife (PE), e o Ituano enfrenta o Vila Nova, no Novelli Junior, em Itu (SP).
  • As finais da Terceira Divisão serão nos próximos domingos, 24 e 31 de janeiro.

Como foi o Jogo:

Remo e Londrina fizeram um primeiro tempo aberto. Precisando de uma vitória e com o time todo disponível, o Tubarão foi para cima e tentou de todas as formas marcar no Mangueirão. O Remo, mesmo com desfalques, também provou que estava ligado na partida e levou sufoco ao Londrina em alguns momentos.

Tubarão ligado

Igor Paixão foi quem teve a primeira oportunidade. Ele recebeu na frente, cortou para o meio, ganhou da marcação e bateu de fora da área. Vinícius foi no canto e fez uma boa defesa. Jardel também teve chance com chute de fora da área.

Chegada azulina

A chance do Remo veio com Hélio, que dominou na direita, foi fazendo fila em velocidade, entrou na área com liberdade, mas acabou sendo parado por Gedeilson.

Outra oportunidade foi quando Eduardo Ramos fez o giro no meio, deu bom passe para Tcharlles e Dalton saiu fechando para defender. Mas nem iria valer se entrasse, porque o jogador estava impedido.

Lá e cá

O jogo seguiu com ambas as equipes tentando abrir o placar. Claro que o Londrina era mais ofensivo. Foi assim Rafael Rosa recebeu, ajeitou e bateu para o gol, com boa defesa de Mas Vinícius. Depois, Douglas Santos recebeu na direita passou pelos jogadores do Remo e chutou. A bola tirou tinta da trave e foi para fora.

A resposta do Remo veio com Lucas Siqueira, que bateu forte de fora da área e a bola passou bem perto da trave. Mas o primeiro tempo terminou sem mudança no placar no Mangueirão.

Segundo Tempo

O time azulino foi para cima no segundo tempo. Na primeira chance, Tcharlles tentou de cabeça. Depois, Lailson recebeu na área, bateu para pequena área e a zaga do Londrina desviou antes que chegasse no Tcharlles. Ainda teve uma cabeçada de Fredson que explodiu no travessão.

Mas o Tubarão também queria o gol e teve chance com Carlos Henrique. Ele recebeu e mandou para o gol, mas Vinícius, sempre ele, defendeu com o pé.

Inacreditável  

O Remo poderia ter marcado com cabeçada de Eduardo Ramos, só que a bola parou na trave. Já o Londrina teve chance com Samuel Gomes, que ficou na cara do goleiro e bateu para o gol, só que a bola foi para fora.

Acesso do Tubarão e Leão na final 

O gol do acesso do Londrina veio dos pés de um jogador do Remo. Jardel cruzou, Vinicius saiu mal, Samuel Gomes pegou a sobra na área e bateu para o meio. A bola desviou no zagueiro Gilberto Alemão e entrou. O resultado que o Tubarão precisava para voltar à Série B. Já o Remo garantiu a vaga na final da Série C.

FICHA TÉCNICA

Remo x Londrina

Remo: Vinícius; Ricardo Luz, Rafael Jansen, Fredson, Lailson (Dioguinho); Lucas Siqueira (Julio Rusch/ Gilberto Alemão), Charles, Felipe Gedoz; Hélio (Wallace), Tcharlles, Eduardo Ramos (Eron)

Técnico: Netão

Londrina: Dalton; Gedeilson, Marcondes, Jeferson e Rafael Rosa (Fabio Matos); Bidía (Celsinho), Jardel e Adenilson (Luan Marchiori); Igor Paixão (Victor Daniel), Carlos Henrique e Douglas Santos (Samuel Gomes)

Técnico: Silvio Canuto

Cartão amarelo: Bidía, Gedeilson;

Gol: Gilberto Alemão (contra – 42’/2ºT)

*Com informações de O Liberal

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta