Liverpool x Barcelona; Grêmio x Fluminense. Isto é a mágica do futebol

0
78

Em menos de uma semana, dois jogos épicos, daqueles para entrar na história do futebol. Daqueles que, quem esteve no estádio, vai poder falar para os filhos, os netos, com o peito estufado: “Eu estava lá”.

Vai conseguir relembrar detalhes que em eventos comuns passam batido. O momento em que o pipoqueiro quase o fez perder o gol ao passar na sua frente. O susto que o vizinho de arquibancada deu em todos ao quase sofrer um infarto.

Vai poder falar com exatidão, mesmo que a imaginação aumente um tiquinho cada lance mágico, como iniciaram e terminaram cada jogada de gol.

Vai poder escrachar em altos brados muitas das máximas do futebol: o jogo só termina quando acaba; clássico é clássico e vice-versa; o futebol é uma caixinha de surpresas.

E poderá falar de boca cheia que a única certeza no futebol é que não há certezas no futebol. Definitivo é apenas uma palavra que se comprova nunca definitiva quando a bola começa a rolar.

Foi assim na virada histórica entre Grêmio e Fluminense. Em poucos minutos 3 a zero para o Grêmio, fora o baile, e o resultado acachapante de 5 a 4 para o Flu quando o jogo terminou.

E o que dizer do jogo histórico entre o Liverpool, que havia perdido por 3 a 0 para o Barcelona de Messi, Suarez e outros craques, na primeira partida da semifinal da estrelada Champions League, e o massacre no jogo de volta, vencendo por 4 a 0, resultado quase impossível na mente dos apaixonados.

Este é o futebol.

Deixe uma resposta