Gol do Palmeiras contra o Londrina: Há 18 anos eu era expulso da Igreja

0
215

Por Guilherme Lima
Exatamente hoje completa 18 anos que eu fui expulso da Igreja.
Não foi fácil.
Eu errei, eu sei.
Era jovem.
Ainda estava conhecendo a vida.
Me desculpei por isso.
Me arrependo.
Nunca mais repeti esse erro.

Meu erro foi ouvir rádio dentro da Igreja.
Fui expulso porque a anteninha tinha quebrado e no fone de ouvido não entendia nada.

Do lado de fora, não pegava bem.
Rádio de pilha, paragueichon, sem antena… só quem já teve sabe como é.

Só sintonizava num determinado banco.
E no meio da Igreja, que fica no Centro, JK com Higienópolis em Londrina, local de muita interferência.

Tirei o fone. Fui para o alto falante.
Na orelha, à moda antiga.
Lembrei do amendoim cavalo do VGD.
Estava ouvindo baixinho.
Tentando, porque não conseguia entender…

De repente, GOOOOLLLLL….

Aumentei o volume para ter certeza de quem era.

Foi do adversário!
Vagner Love, de pênalti.

Ainda por cima, tomei cartão vermelho!

Fui expulso da Igreja.
Saí. Errei. Reconheci.
Sem reclamar, me retirei rápido, pela porta lateral.

Como a sintonia continuava ruim, desliguei. Londrina estava perdendo mesmo.

Sentei no fundo, terminei de assistir o casamento.

Quem me expulsou, me fuzilava pelo olhar. Mostrei o radinho desligado, no bolso do paletó.

Fui perdoado!

Quando terminou a celebração, no caminho para a festa, no rádio do carro, ouvi o trabalho de vestiários, entrevistas e tal.

E me resignei que o Londrina jogou bem.
Só que perdeu para o Palmeiras por 1×0. Série B de 2003!

Perdoado, sigo na Igreja, porém, nunca mais levei nem levarei radinho para dentro da celebração.

Reconheço que ouço o rádio antes ou depois. Durante, não mais!

Só para contar: era o casamento de um corintiano, que, se pudesse, reclamaria do Vagner.
Não do Love!
O casamento segue firme até hoje! O dos noivos e o meu, com o amor pelo rádio!
(GUILHERME LIMA)

Deixe uma resposta