Estilo Batoré

0
142

Reprodução: Niágara Braga/ Asscom Sesc

Por Adriano Santiago

“Você pensa que é bonito ser feio.” Esse é o bordão do lendário Batoré, personagem do humorista Ivanildo Gomes Nogueira. Famoso pela sua beleza excêntrica. Batoré marcou época no SBT (Sistema Brasileiro de Televisão), estrelando A Praça é Nossa.

O bordão marcante de Batoré também serve para descrever o futebol praticado no Brasil. Feio, burocrático, chato. A estreia do brasileirão 2019 até animou, porque a novidade sempre traz uma expectativa, mas a primeira etapa de Bahia x Corinthians, jogou a esperança por terra e trouxe o torcedor de volta a realidade. Não existe mais futebol arte, só ficamos com a malandragem.

Com um jogo tão medíocre, – estou sendo bondoso quando uso o termo medíocre – a cerveja esquenta, a carne queima na churrasqueira e a paciência acaba. Com 30 minutos jogados o telespectador desanima. Olha o relógio, sente sono, olha as redes sociais e até lavar a louça é mais interessante.

Confesso que não esperei o segundo tempo, nem acompanhei o restante da rodada e não me arrependo. Meu único lamento foi não focar na carreira de perna-de-pau profissional, porque sinceramente tropeçar na bola, dar canelada eu sei, só falta tatuar todo o corpo.

[email protected]

Deixe uma resposta