Estatística no futebol pode enganar?

0
16

Por Guilherme Lima

Pense rápido. Quem seria o nove do seu time entre Ronaldo Fenômeno, Adriano Imperador e Gabriel Jesus? E quem seria o reserva imediato?
Pois é.
Os três atacantes tem 14 gols até aqui em Champions League. Adriano e Ronaldo se aposentaram. Gabriel Jesus tem 23 anos e levou menos jogos para alcançar a marca na comparação aos outros dois. Ele ainda tem, pelo menos, em tese, sete anos para jogar em bom nível. E ampliar essa marca. Pode ser já na próxima rodada, a fase de quartas, contra o surpreendente Lyon, que levou 2 de Cristano Ronaldo mas eliminou a favorita Juventus.
Gabriel Jesus decepcionou na Copa do Mundo da Rússia. Tem diversos concorrentes pela 9 do Brasil. Hoje, ele é reserva de Firmino e tem muita gente pedindo passagem: Gabigol, Matheus Cunha, dentre outros.
Porém, os números do Gabriel Jesus mostram que ele tem enorme potencial. Se vai chegar, depende dele. Joga em um timaço, organizado, tem Guardiola como treinador. De Bruyne, o melhor “10” da atualidade, é seu municiador. Mesmo assim eu ainda não sinto firmeza nele. É um atacante com recursos, evoluindo, mas ainda não arranca suspiros. Como na Seleção o Firmino (e ninguém) pegou a 9 e falou “É minha”, ele é um jogador que vai ter oportunidades. O City deve passar pelo Lyon e ter Bayer de Munique ou Barça na semi. Jogos que podem elevar o nível do Gabriel Jesus. Ou não. Pode ser mais uma estatística que envolve, surpreende, mas não convence. Por isso, reitero a pergunta inicial: estatística no futebol pode enganar?

Deixe uma resposta