Correr, correr, superar sempre. A história de Teka

1
91

O esporte competitivo é um ambiente para os fortes. Não há atleta de ponta, que conquista, que não tenha passado perrengues na vida. Um destes casos é da maranhense e londrinense de coração Teresinha de Jesus Correia dos Santos, a TEKA.

Moleca em São João do Sóter, pequena cidade no interior do Maranhão, perdeu um braço depois de uma brincadeira de criança. Foi morar em Londrina e, depois de alguns anos jogando futebol, descobriu o atletismo, e o País descobriu uma campeã.

Veja acima a entrevista com a Teka, produzia pelo Você Esporte Clube, com edição de Lucas Osti Simini.

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta