Corinthians e Atlético Mineiro trabalham para acabar com a responsabilidade fiscal dos clubes

0
291

Do Antagonista

7 a 1 é pouco.

A Lei 13.155 foi criada para adequar parâmetros e estabelecer ações mínimas de governança aos clubes de futebol que aderissem ao PROFUT (uma espécie de REFIS para os clubes de futebol). A lei determina uma série de contrapartidas (leia aqui).

A CBF contratou a Ernest Young Consultoria para propor penalidades desportivas para quem não aderisse a melhorias de governança e preceitos mínimos de gestão econômico-financeiros (nível de endividamento, responsabilidade fiscal, salários atrasados, prejuízo etc.) da Lei 13.155.

As penalidades seriam multas, perdas de pontos, rebaixamento e até eliminação de uma competição. Algo MUITO similar ao que foi organizado na Europa (leia aqui).

Contudo, dois clubes capitanearam um processo para destruir esta iniciativa de penalidades desportivas caso não cumprissem a lei.

Quais?

O Corinthians de Lula e o Atlético Mineiro de Alexandre Kalil.

A CBF pretende ceder à pressão desses clubes e deixar a atual situação (desastrosa) financeira permanecer através de uma pizza gigante.

DEIXE UMA RESPOSTA