Coelho, precisava de todo esse circo?

0
35

Paulo Roberto era um bom goleiro de futebol de salão.

Devido a saliência de seus dentes superiores era conhecido pelo singelo apelido de Coelho. Ele costumava fechar o gol nas quadras de Londrina, lá no comecinho dos anos 70.

Só tinha um detalhe: o cara era um mala, mais mascarado que o Zorro e o Batman juntos.

Mas naquele jogo ele exagerou. Estava empatado o jogo e no último minuto sai uma falta perigosa contra o nosso time, o do Coelho. Barreira formada e teve início o show.

Coelho levou mais de cinco minutos organizando a barreira. Arrumava, voltava para o gol e não satisfeito arrumava de novo, um a um. O árbitro e todos os jogadores já estavam putos da vida com a lambança.

Enfim, acertada a barreira, o arqueiro ajeita as luvas, vai na trave direita dá um chutinho, faz o mesmo com a esquerda, dá uma cuspida nas mãos, se posiciona e dá um ok para o apitador.

O apito soa e o batedor coloca a bola no ângulo. Coelho nem se mexeu. O que aconteceu depois vocês podem imaginar. Todos os jogadores, sem exceção, deram uma dura no goleiro e a palavra de ordem era.
-Precisava todo este circo para isso ?

Deixe uma resposta